Uso consciente do Cartão de Crédito

Pela sua praticidade e segurança, o cartão de crédito é um dos meios de pagamento mais comuns. Ele te permite pagar compras e serviços sem precisar gastar seu dinheiro no ato da contratação. Considerada uma forma de antecipação de crédito.

As operadoras de cartão permitem que a fatura seja paga parcialmente, mas neste caso é cobrado juros do rotativo. A taxa de juros do Cartão de crédito aberto é muito alta; ultrapassando inclusive a do cheque especial.

Ainda assim, o cartão de credito não é o vilão. O mau uso dele, sim, pode levá-lo ao descontrole nos gastos e ao endividamento. Um erro muito comum é o pagamento do valor mínimo. Pagar sempre o valor integral da fatura evita que os juros se acumulem e vire uma bola de neve.

Uma nova modalidade que vem surpreendendo é o cartão de crédito consignado. Ele tem as mesmas funcionalidades do cartão normal; porém o valor mínimo é descontado direto da folha de pagamento. Esta garantia que permite aos bancos que se cobre uma taxa mais baixa.

A principal vantagem do cartão de credito consignado é a taxa baixa; em torno de 25% das taxas cobradas no cartão convencional. Outras vantagens interessantes são:

  • Não há cobrança de anuidade;
  • Bandeira internacional;
  • Compras pela internet, programas de premiação e pontuação de milhas;
  • Aprovado mesmo que você esteja negativado.

Quem pode fazer um cartão de crédito consignado? Os aposentados e pensionistas do INSS; servidores públicos municipal, estadual ou federal; desde que sejam de órgãos conveniados às instituições bancárias.

Planeje

Sabendo usar, o cartão pode ser um aliado no orçamento.

  • Faça uma planilha com todos os dados de receita e despesas mensais. Liste todas as despesas; as fixas e as eventuais. Aqui entram as despesas com cartão; estabeleça um teto para os gastos com cartão dentro do mês. Estabeleça metas de consumo.
  • A fatura do cartão é um extrato de compras que pode ajuda-lo na organização das despesas. Avalie sua fatura; com o que utilizou. Avalie se os gastos com alimentação, vestuário e lazer estão em acordo com o que planejou;
  • Estipule seu limite real de credito – você deve ter muita disciplina neste quesito, não aceite limites aprovados superiores a sua capacidade de pagamento. Evite cair em armadilhas de gastos extras, sem consultar seu planejamento;
  • Precisou parcelar uma compra? Sem problemas. O valor das parcelas lançada no cartão deve ser lançadas às despesas mensais. Isso ajuda a controlar os gastos sem comprometer a renda mensal;
  • Escolha uma data para o vencimento do cartão que coincida com o seu salário. Estabeleça um período bom pra compras, isso evita que você gaste o valor do pagamento da fatura com outras coisas.

Mas, se o cenário é outro, você já está endividado, como fazer? Negocie rápido, veja se é possível um parcelamento com as operadoras de cartão. A parcela da negociação tem caber no seu bolso. Não adianta fazer um acordo que não poderá cumprir e voltar à inadimplência. Evite continuar consumindo no cartão de credito.

E uma dica de ouro: procure um crédito mais barato para quitar sua dívida; credito consignado, refinanciamento de veículo são alguns exemplos.

Nenhum Comentário

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.